Tag: Cebraspe

TJ-AM Edital PUBLICADO

O Tribunal de Justiça do Estado do Amazonas publicou no Diário da Justiça Eletrônico desta quarta-feira, 03, o edital nº 01 referente ao Concurso TJ-AM 2019. O documento traz a oferta de 160 oportunidades, sendo 140 para o cargo de Assistente Judiciário e 20 para Analista Judiciário. As oportunidades contemplam os níveis médio e superior.

As inscrições estarão abertas a partir das 10 horas do dia 23 de julho e vão até às 18 horas do dia 21 de agosto (horário oficial de Brasília/DF). O cadastro deve ser feito por meio do site Cebraspe, organizador do certame, no endereço eletrônico https://www.cebraspe.org.br/concursos/tj_am_19_servidor.

As taxas de inscrição serão de R$ 90,00 para Assistente Judiciário (nível médio) e R$ 150,00 Analista Judiciário (nível superior). Os valores deverão ser quitados até 10 de setembro podendo ser pago em qualquer agência bancária ou, ainda, através do pagamento online.

Análise de Edital Concurso TJ-AM – Saiba como se preparar

Concurso TJ-AM terá oferta na capital e interior

Ao todo, serão 140 vagas para o cargo de Assistente Judiciário (nível médio) e 20 para Analista Judiciário (nível superior) com previsão de cadastro de reserva com 480 aprovados, que poderão ser chamados no decorrer da validade da seleção.

A distribuição das vagas será entre as comarcas da Capital, Manaus, e do Interior do Estado.

Distribuição das vagas do concurso

Assistente Judiciário (nível médio) – vagas para capital: 127 vagas

  • Sem especialidade (100 vagas);
  • Programador (10 vagas);
  • Suporte ao Usuário de Informática (15 vagas); e,
  • Técnico do Trabalho (2 vagas).

Analista Judiciário (nível superior) – vagas para capital: 20 vagas

  • Analista de Sistemas (5 vagas);
  • Arquivologia (1 vaga);
  • Biblioteconomia (1 vaga);
  • Contabilidade (2 vagas);
  • Direito (2 vagas);
  • Engenharia Civil (2 vagas);
  • Estatística (1 vaga);
  • Médico do Trabalho (1 vaga);
  • Oficial de Justiça Avaliador (2);
  • Psicologia (2 vagas); e,
  • Serviço Social (2 vagas).

Assistente Judiciário (nível médio) – vagas para interior: 13 vagas

  • Sem especialidade (11 vagas) – sendo 6 para a sub-região do Alto Solimões e 5 para a sub-região do Baixo Amazonas;
  • Suporte ao Usuário de Informática (2 vagas) – sendo 1 para a sub-região do Alto Solimões e 1 para a sub-região do Baixo Amazonas.

A Sub-Região do Alto Solimões (abrange as comarcas de Atalaia do Norte, Benjamin Constant, São Paulo de Olivença, Santo Antônio do Içá, Tabatinga e Amaturá).

Já a Sub-Região do Baixo Amazonas (abrange as comarcas de Parintins, Barreirinha, Boa Vista do Ramos, Nhamundá, São Sebastião do Uatumã e Urucará).

As remunerações iniciais são de R$ 4.588,34 para Assistente Judiciário e R$ 8.936,96 para Analista Judiciário. Os servidores também recebem auxílio-alimentação de R$ 1.761,20 e auxílio-saúde de R$ 412,34. O regime de trabalho é de 30 horas semanais.

Etapas do Edital TJ-AM

O concurso TJ-AM será organizado em duas etapas, sendo a primeira etapa consistindo em prova objetiva, de caráter eliminatório e classificatório, composta por de itens de ‘certo’ ou ‘errado’, como é característica da banca Cebraspe (antigo Cespe/UnB).

Apenas os candidatos aos cargos de Analista Judiciário serão submetidos a avaliação de títulos.

As provas para os cargos de nível médio e superior serão realizadas na mesma data, dia 13 de outubro, em turnos distintos, sendo para nível superior na parte matutina e nível médio na parte vespertina, tanto para a capital quanto para o interior.

Locais de prova

  • Capital: Manaus
  • Alto-Solimões: Tabatinga
  • Baixo Amazonas: Parintins

Gostou dessa oportunidade? Estude para o Tribunal de Justiça do Amazonas sem sair de casa.

CURSOS ONLINE 100% ATUALIZADOS

Conheça os Benefícios: Acesso ilimitado ao conteúdo, Videoaulas Explicativas, Apostilas em PDF, Simulados e Questões de provas, Planejamento e Orientação dos Estudos, e Tutoria exclusiva com os professores.

Resumo Concurso TJ-AM

Escolaridade: nível Médio e Superior
Cargo: Assistente Judiciário e Analista judiciário
Total: 160 vagas imediatas + 480 CR
Banca: Cespe/Cebraspe
Remuneração: R$ 4.588,34 (Assistente Judiciário) e R$ 8.936,96 (Analista Judiciário)
Valor da Inscrição: R$ 90,00 (nível médio) e R$ 150,00 (nível superior)
Data da Prova:
13 de outubro

Baixe o edital verticalizado aqui.

Concurso Tj-AM: Autorizado certame com 160 vagas para nível médio e superior

Com banca já definida, o edital do novo concurso TJ-AM está cada vez mais próximo.

O Tribunal de Justiça do Amazonas publicou no Diário de Justiça Eletrônico nesta terça-feira, 02, a conclusão do processo de autorização do concurso público.

De acordo com o despacho autorizativo 2259/2019 o presidente, desembargador Yedo Simões, também publicado no Diário da Justiça, autoriza formalmente a realização do certame que tem como organizador, o Cebraspe (antigo Cespe/UnB).

O documento apresenta que o Tribunal de Justiça do Amazonas tem recursos orçamentários suficientes para o custeio do processo de seleção e para a contratação dos novos servidores, que irão substituir os servidores temporários nas comarcas de Manaus e do interior.

O concurso TJ-AM é planejado desde 2018 logo após a pose do presidente, Desembargador Yedo Simões. A seleção vai ofertar 160 vagas imediatas e cadastro reserva com 480 aprovados para os cargos de Assistente Judiciário e Analista Judiciário.

Autorização do Concurso TJ-AM é concluída

Cebraspe é definida como banca

O Tribunal de Justiça do Amazonas assinou contrato com o Cebraspe para organizar o novo concurso. O contrato entre as partes já foi assinado e o extrato publicado no dia 31 de maio, no Diário da Justiça Eletrônico.

A divulgação do extrato representa a última etapa antes da publicação do edital. Segundo estimativas do presidente, desembargador Yedo Simões, a expectativa é que o edital do concurso seja publicado até agosto, com provas em novembro.

Detalhes como calendário das atividades e cronograma das provas estão sendo definidos pelas partes.

Etapas do Concurso TJ-AM

  • Prova Objetiva (todos os cargos)
  • Avaliação de Títulos (somente para os cargos de analista judiciário, de nível superior)

O Concurso TJ-AM será organizado em duas etapas com provas objetivas e de título. Todos os candidatos serão avaliados com provas objetivas, de caráter eliminatório e classificatório.

As provas serão compostas por itens do tipo ‘certo’ ou ‘errado’ com 100 questões para os cargos de nível médio e 120 para os de nível superior.

O valor da taxa de inscrição deverá ser fixado em R$ 90 para o cargo de Assistente Judiciário (nível médio) e R$ 150 para Analista Judiciário (nível superior).

Locais de prova

  • Capital: Manaus
  • Alto-Solimões: Tabatinga
  • Baixo Amazonas: Parintins

Distribuição das vagas do concurso

Assistente Judiciário (nível médio) – vagas para capital: 127 vagas

  • Sem especialidade (100 vagas);
  • Programador (10 vagas);
  • Suporte ao Usuário de Informática (15 vagas); e,
  • Técnico do Trabalho (2 vagas).

Analista Judiciário (nível superior) – vagas para capital: 20 vagas

  • Analista de Sistemas (5 vagas);
  • Arquivologia (1 vaga);
  • Biblioteconomia (1 vaga);
  • Contabilidade (3 vagas);
  • Direito (2 vagas);
  • Engenharia Civil (2 vagas);
  • Estatística (1 vaga);
  • Médico do Trabalho (1 vaga);
  • Psicologia (2 vagas); e,
  • Serviço Social (2 vagas).

Assistente Judiciário (nível médio) – vagas para interior: 13 vagas

  • Sem especialidade (11 vagas) – sendo 6 para a sub-região do Alto Solimões e 5 para a sub-região do Baixo Amazonas; e,
  • Suporte ao Usuário de Informática (2 vagas) – sendo 1 para a sub-região do Alto Solimões e 1 para a sub-região do Baixo Amazonas.

A Sub-Região do Alto Solimões (abrange as comarcas de Atalaia do Norte, Benjamin Constant, São Paulo de Olivença, Santo Antônio do Içá, Tabatinga e Amaturá).

Já a Sub-Região do Baixo Amazonas (abrange as comarcas de Parintins, Barreirinha, Boa Vista do Ramos, Nhamundá, São Sebastião do Uatumã e Urucará).

TJ-AM possui 371 cargos vagos

Segundos dados de maio de 2019 disponibilizados no Portal de Transparência do Tribunal, faltam 371 servidores, sendo 201 assistente judiciários (nível médio) e 170 analista judiciários (nível superior).

As remunerações iniciais são de R$ 4.588,34 para Assistente Judiciário e R$ 8.936,96 para Analista Judiciário. Os servidores também recebem auxílio-alimentação de R$ 1.669,38 e auxílio-saúde de R$ 390,85. O regime de trabalho é de 30 horas semanais.

Intensifique os seus estudos!

Curso Intensivo TJ-AM: 100% focado no pré-edital.

Conheça os Benefícios: Acesso ilimitado ao conteúdo, Videoaulas Explicativas, Apostilas em PDF, Simulados e Questões de provas, e Tutoria exclusiva com os professores.

Utilize o cupom >> QUEROPASSAR << ao final da compra para ativar o desconto promocional.

Concurso TJ-AM: Com edital cada vez mais perto, crescem cargos vagos

Cresce o número de cargos vagos no Tribunal de Justiça do Amazonas. De acordo com o último levantamento realizado no mês de maio, faltam 371 servidores, sendo 201 assistentes judiciários (nível médio) e 170 analistas judiciários (nível superior).

Os dados representam que o cadastro de reserva do novo concurso TJ-AM, previsto para julho, poderá ser amplamente utilizado.

A oferta inicial será de 160 vagas imediatas. Com a formação do cadastro de reserva, o Tribunal prevê a convocação de até 3 vezes o número de aprovados, que poderão ser chamados no decorrer da validade da seleção. Isto é, para suprir as carências que surgirem por aposentadorias, mortes ou exonerações. O aumento do déficit foi maior para o cargo de nível superior comparando entre meses anteriores.

Distribuição dos cargos e vagas ofertadas

Das oportunidades anunciadas para a seleção, 140 serão para o cargo de Assistente Judiciário (nível médio) e 20 para Analista Judiciário (nível superior). As remunerações inicias são de R$ 4.588,34 e R$ 8.936,96, respectivamente. Os servidores ainda têm direito a auxílio-alimentação no valor de R$ 1.669,38 e auxílio-saúde de R$ 390,85.

As vagas serão regionalizadas e distribuídas entre as comarcas da capital, Manaus, e do interior do Estado.

Segundo o presidente do TJ-AM, desembargador Yedo Simões, o edital deve ser divulgado no início do segundo semestre, ou seja, a partir de julho. Já as provas podem ser aplicadas no final do ano, em novembro.

Das 140 vagas para o cargo de Assistente Judiciário (nível médio), 127 serão designadas para atuação na comarca de Manaus e 13 vagas para atuação no interior do Estado.

Desse total, sete serão para a Sub-Região do Alto Solimões (abrangendo as comarcas de Atalaia do Norte, Benjamin Constant, São Paulo de Olivença, Santo Antônio do Içá, Tabatinga e Amaturá).

Além de seis vagas para a Sub-Região do Baixo Amazonas (abrangendo as comarcas de Parintins, Barreirinha, Boa Vista do Ramos, Nhamundá, São Sebastião do Uatumã e Urucará).

Para capital, Manaus, as vagas serão divididas em 127 para o cargo de Assistente Judiciário (nível médio) e 20 para Analista Judiciário (nível superior), com total de 147 vagas.

As 127 vagas para Assistente Judiciário (nível médio) serão para as funções: Sem especialidade (100 vagas); Programador (10 vagas); Suporte ao Usuário de Informática (15 vagas) e Técnico do Trabalho (2 vagas).

Já para as 20 vagas de Analista Judiciário (nível superior) serão para as funções de: Analista de Sistemas (5 vagas); Arquivologia (1 vaga); Biblioteconomia (1 vaga); Contabilidade (3 vagas); Direito (2 vagas); Engenharia Civil (2 vagas); Estatística (1 vaga); Médico do Trabalho (1 vaga); Psicologia (2 vagas) e Serviço Social (2 vagas).

Para o interior do Estado, das 7 vagas para a Sub-Região do Alto Solimões, 6 foram estipuladas ao cargo de Assistente Judiciário Geral e 1 vaga para Suporte ao Usuário de Informática.

Já para a Sub-Região do Baixo Amazonas, das 6 vagas, 5 foram designadas para Assistente Judiciário Geral e 1 para Suporte ao Usuário de Informática.

TJ-AM assina contrato com Cebraspe

O Tribunal de Justiça do Amazonas assinou contrato com o Cebraspe (antigo Cespe/UnB) para organizar o novo concurso. O contrato entre as partes já foi assinado e o extrato publicado no dia 31 de maio, no Diário da Justiça Eletrônico.

O prazo de vigência será de dois anos ou até a homologação do resultado final do concurso. De acordo com o documento, a estimativa é que a seleção tenha 50 mil candidatos.

A divulgação do extrato representa a última etapa antes da publicação do edital. Isto significa, que o documento com as regras do concurso TJ-AM para 160 vagas distribuídas entre os cargos de Assistente Judiciário e Analista Judiciário pode sair a qualquer momento.

Detalhes como calendário das atividades e cronograma das provas estão sendo definidos pelas partes. O valor da taxa de inscrição já foi definido e será fixado em R$ 90 para o cargo de Assistente Judiciário (nível médio) e R$ 150 para Analista Judiciário (nível superior).

Concurso TJ-AM terá provas objetivas e de títulos

O Concurso TJ-AM será organizado em duas etapas com provas objetivas e de títulos. Todos os candidatos serão avaliados com provas objetivas, de caráter eliminatório e classificatório. Apenas os candidatos aos cargos de nível superior serão avaliados por títulos.

As provas serão compostas por itens do tipo ‘certo’ ou ‘errado’ com 100 questões para os cargos de nível médio e 120 para os de nível superior.

O exame objetivo deverá ser aplicado no mesmo dia (em um domingo), porém em turnos diversos, para os cargos de Assistente e Analista, tanto para provimento na capital quanto para o interior. A data ainda será definida.

Os candidatos às vagas para a Sub-Região do Alto Solimões deverão realizar as provas exclusivamente no município de Tabatinga. Já os inscritos para a Sub-Região do Baixo Amazonas deverão realizar as provas exclusivamente em Parintins.

Intensifique os seus estudos!

Curso Intensivo TJ-AM: 100% focado no pré-edital.

Conheça os Benefícios: Acesso ilimitado ao conteúdo, Simulados de provas e Tutoria exclusiva com os professores.

Utilize o cupom >> QUEROPASSAR << ao final da compra para ativar o desconto promocional.

TJ-AM vai exonerar servidores não concursados e abrir vagas em certame

O presidente do Tribunal de Justiça do Amazonas, desembargador Yedo Simões, afirmou que na atual gestão os servidores não concursados serão exonerados para dar lugar aos que vão participar do novo concurso, previsto para este ano. A declaração foi dada no dia 30 de maio, após o anúncio da banca organizadora do concurso público.

Durante as informações técnicas sobre o certame, o desembargador também anunciou que o edital do concurso será divulgado em 15 dias, a contar da data do anúncio da banca, e que serão oferecidas 160 vagas em diversas comarcas do TJ-AM.

“Esse concurso será autofinanciado pelo Tribunal de Justiça. Com isso, pretendemos minimizar os custos. Esperamos com mais brevidade possível realizar as provas”, destacou Yedo Simões.

O Centro brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (CEBRASPE) será a banca organizadora do próximo concurso público do Tribunal de Justiça do Amazonas.

Sobre o Concurso TJ-AM

O Concurso TJ-AM abrangerá capital e interior com oferta de 160 vagas imediatas, sendo elas: 140 para o cargo de Assistente Judiciário (nível médio) e 20 para Analista Judiciário (nível superior).

Além destas, será formado cadastro de reserva com 480 aprovados para futuras contratações, conforme necessidade e conveniência orçamentária do Tribunal.

Das 140 vagas para o cargo de Assistente Judiciário (nível médio) 127 serão designadas para atuação na Comarca de Manaus e 13 vagas para atuação no interior, sendo  7 vagas para a sub-região do alto Solimões (abrangendo as Comarcas de Atalaia do Norte, Benjamin Constant, São Paulo de Olivença, Santo Antônio do Içá, Tabatinga e Amaturá) e 6 vagas para a Sub-Região do Baixo Amazonas (abrangendo as Comarcas de Parintins, Barreirinha, Boa Vista do Ramos, Nhamundá, São Sebastião do Uatumã e Urucará).

As 20 vagas para Analista Judiciário (nível superior) serão designadas, todas para atuação em Manaus.

Na Capital Manaus, as 127 vagas para Assistente Judiciário (nível médio) serão para as funções: Sem especialidade (100 vagas); Programador (10 vagas); Suporte ao Usuário de Informática (15 vagas) e Técnico de Segurança do Trabalho (2 vagas).

As 20 vagas para o cargo de Analista Judiciário (nível superior) serão para as funções de: Analista de Sistemas (5 vagas); Arquivologia (1 vaga), Biblioteconomia (1 vaga); Contabilidade (3 vagas); Direito (2 vagas); Engenharia Civil (2 vagas); Estatística (1 vaga); Médico do Trabalho (1 vaga); Psicologia (2 vagas) e serviço Social (2 vagas).

Já para o Interior do Estado, das 7 vagas para a Sub-Região do Alto Solimões, 6 foram estipuladas ao cargo de Assistente Judiciário Geral e 1 vaga para Suporte ao Usuário de Informática.

Para a Sub-Região do Baixo Amazonas, das 6 vagas, 5 foram estipuladas para Assistente Judiciário Geral e 1 para Suporte ao Usuário de Informática.

Etapas e valores das taxas

O Concurso TJ-AM será organizado em duas etapas, sendo a primeira etapa consistindo em prova Objetiva, seletiva de itens do tipo ‘certo’ ou ‘errado’ e a segunda etapa consistindo em Avaliação de Títulos, de responsabilidade do CEBRASPE.

As provas, terão 100 itens para os cargos de nível médio e 120 para nível superior.

As taxas de inscrição para o Concurso TJ-AM serão R$ 90,00 para Assistente Judiciário (nível médio) e R$ 150,00 Analista Judiciário (nível superior).

Não foi divulgada a data das provas, porém serão realizadas em um único dia (domingo), em horários distintos, para os cargos de Assistente Judiciário (nível médio) e Analista Judiciário (nível superior).

Para o interior serão aplicadas conforme as Sub-Regiões: Alto Solimões – exclusivamente em Tabatinga e Baixo Amazonas – exclusivamente Parintins.

As remunerações atuais para ambos os cargos são de R$ 4.588,34 para Assistente Judiciário e R$ 8.936,96 para Analista Judiciário. Os servidores ainda têm direito a auxílio-alimentação no valor de R$ 1.669,38 e auxílio-saúde de R$ 390,85.

Intensifique os seus estudos!

Curso Intensivo TJ-AM: 100% focado no pré-edital.

Conheça os Benefícios: Acesso ilimitado ao conteúdo, Simulados de provas e Tutoria exclusiva com os professores.

Utilize o cupom >> QUEROPASSAR << ao final da compra para ativar o desconto promocional.

Concurso TJ-AM: Cebraspe é oficializada como banca organizadora

É oficial! O Tribunal de Justiça do Amazonas assinou nesta quinta-feira, 30, o contrato com o Cebraspe, antigo (Cespe UnB) para organizar seu próximo concurso.

A escolha da Banca deu-se, principalmente, pelos valores da empresa e seriedade. O Cebraspe é conhecido por organizar concursos de abrangência nacional, incluindo os de tribunais.

De acordo com o presidente do TJ-AM, Yedo Simões, o edital está previsto para 15 dias após assinatura do contrato ou até o final do mês de junho.

Concurso TJ-AM 2019 terá vagas para Capital e Interior

O Concurso TJ-AM terá vagas para a Capital – Manaus e para o interior, este último foi divulgado durante a coletiva de imprensa.

Ao todo, serão 160 vagas para os cargos de Assistente Judiciário (nível médio) e Analista Judiciário (nível superior), sendo 140 vagas para nível médio e 20 para nível superior. Ainda será formado um cadastro de reserva com 480 aprovados, que poderão ser chamados no decorrer da validade da seleção.

Para Capital Manaus, as vagas serão divididas em 127 vagas para Assistente Judiciário (nível médio) e 20 para Analista Judiciário (nível superior), com total de 147 vagas. Os cargos a serem contemplados serão:

Assistente Judiciário sem especialidade (nível médio): 100 vagas

Assistente Judiciário com especialidade:

  • Programador (10 vagas)
  • Suporte ao Usuário de Informática (15 vagas)
  • Técnico de Segurança do Trabalho (2 vagas)

Analista Judiciário (nível superior):

  • Analista de Sistemas (5 vagas)
  • Arquivologia (1 vaga)
  • Biblioteconomia (1 vaga)
  • Contabilidade (3 vagas)
  • Direito (2 vagas)
  • Engenharia Civil (2 vagas)
  • Estatística (1 vaga)
  • Médico do Trabalho (1 vaga)
  • Psicologia (2 vagas)
  • Serviço Social (2 vagas)

Já para o Interior do Estado, será disponibilizado um total de 13 vagas para a Sub-Região do Alto Solimões, sendo contemplado os cargos de Assistente Judiciário geral (6 vagas) e Suporte ao Usuário de Informática (1 vaga); e a Sub-Região do Baixo Amazonas para Assistente Judiciário Geral (5 vagas) e Suporte ao Usuário de Informática (1 vaga).

Os municípios da Sub-Região do Alto Solimões contemplados com 7 vagas serão Atalaia do Norte, Benjamin Constant, São Paulo de Olivença, Santo Antônio do Içá, Tabatinga e Amaturá. Já para a Sub-Região do Baixo Amazonas serão 6 vagas para os municípios de Parintins, Barreirinha, Boa Vista do Ramos, Nhamundá, São Sebastião do Uatumã e Urucará.

As provas do Concurso TJ-AM serão realizadas em duas etapas com prova Objetiva e prova de Títulos, este último somente para os cargos de nível superior.

Não foi divulgada a data das provas, porém serão realizadas em um único dia (domingo), em horários distintos, para os cargos de Assistente Judiciário (nível médio) e Analista Judiciário (nível superior).

As provas para o interior serão aplicadas conforme as Sub-Regiões:

Alto Solimões – exclusivamente em Tabatinga e Baixo Amazonas – exclusivamente em Parintins.

As taxas de inscrição para o Concurso TJ-AM serão R$ 90,00 para Assistente Judiciário (nível médio) e R$ 150,00 Analista Judiciário (nível superior).

Sobre as provas, serão 100 itens para os cargos de nível médio e 120 para os de nível superior.

As remunerações atuais para ambos os cargos são de R$ 4.588,34 para Assistente Judiciário e R$ 8.936,96 para Analista Judiciário. Os servidores ainda têm direito a auxílio-alimentação no valor de R$ 1.669,38 e auxílio-saúde de R$ 390,85.

Intensifique os seus estudos!

Curso Intensivo TJ-AM: 100% focado no pré-edital.

Conheça os Benefícios: Acesso ilimitado ao conteúdo, Simulados de provas e Tutoria exclusiva com os professores.

Utilize o cupom >> UMAVAGASERAMINHA << ao final da compra para ativar o desconto promocional.

Concurso TJ-AM: anuncia banca organizadora nesta quinta, 30

Amanhã, dia 30 de maio, o Tribunal de Justiça do Amazonas (TJ-AM) anunciará a banca organizadora de seu próximo concurso para servidores. O prazo foi passado pelo próprio órgão através do perfil no Twitter nesta quarta, 29.

Twitter oficial do Tribunal de Justiça do Amazonas

Como já informado o processo de contratação da banca estava em reta final. De acordo com o presidente do TJ-AM, desembargador Yedo Simões, surgiram alguns entraves na questão orçamentária, mas que já foram solucionadas.

“O concurso está em fase final de contratação. Surgiram alguns entraves na questão orçamentária, para se enquadrar nas normas do TCU (Tribunal de Contas da União). Agora, já concluímos todas as normas e penso que até novembro iniciaremos as provas do concurso público”, informou o presidente em entrevista ao jornal Imediato.

Por mais que o nome da banca ainda não tenha sido revelado, o Cebraspe (antigo Cespe/UnB) é um forte candidato para organizar o concurso. Isso porque, recentemente, a comissão viajou à Brasília para uma reunião com a banca.

A solicitação para as passagens áreas ocorreu entre março e abril. O tribunal, contudo, não informou se outras instituições estão participando da disputa para organizar o Concurso TJ-AM 2019.

Concurso TJ-AM terá 160 vagas imediatas

O número de vagas do Concurso TJ-AM já está definido! Segundo o presidente, desembargador Yedo Simões, serão 160 oportunidades com contratação imediata. Além disso, será formado um cadastro de reserva com 480 aprovados, que poderão ser chamados no decorrer da validade da seleção.

“Será um concurso para 160 pessoas, mas faremos um cadastro de reserva com três vezes o número de vagas. À medida que for necessário, o tribunal irá chamando”, revelou o presidente durante entrevista para o Sou Concurseiro e Vou Passar.

Como serão 160 vagas imediatas, o triplo resulta em 480 candidatos excedentes. O desembargador Yedo Simões também informou que o órgão já tem orçamento para contratar os aprovados dentro das oportunidades imediatas. Para as chamadas do cadastro de reserva aprovados do concurso TJ-AM 2019, será necessário incluir no orçamento de 2020.

 “Os 160 serão nomeados imediatamente. E o cadastro no ano que vem. Para o orçamento deste ano, só contamos com esses 160. Por isso, é o número que vamos oferecer para esse concurso. Para o próximo ano, vamos inserir no orçamento para contratar parte desse cadastro de reserva”, explicou.

De acordo com o membro da Comissão Temporário de Atos Preparatórios para Concurso Público de Servidores do TJ-AM, Juiz Alexandre Novaes, a seleção será apenas para os cargos de Assistente Judiciário (nível médio) e Analista Judiciário (nível superior).

As remunerações atuais para ambos os cargos são de R$ 4.588,34 para Assistente Judiciário e R$ 8.936,96 para Analista Judiciário. Os servidores ainda têm direito a auxílio-alimentação no valor de R$ 1.669,38 e auxílio-saúde de R$ 390,85.

O magistrado adiantou ainda que o número de vagas será para nível médio, sobretudo para a capital Manaus.

Provas devem ocorrer no mês de novembro

As provas do TJ-AM devem ocorrer até o mês de novembro. O prazo foi dado pelo próprio presidente do TJ-AM, desembargador Yedo Simões, no dia 23 de maio.

Este é o momento ideal para os interessados terem uma noção para montar seus planos de estudos.

O último concurso para área de apoio do tribunal foi realizado em 2013. Os assuntos cobrados foram de Língua Portuguesa, Raciocínio Lógico, Informática, Legislação, Conhecimentos em Direito e Específicos, dependendo do cargo.

Um importante indício para o aproveitamento do cadastro de reserva é o quantitativo de cargos do tribunal. O último levamento publicado em abril indica que o Tribunal de Justiça do Amazonas possui 368 cargos em aberto que podem ser preenchidos por aprovados neste novo concurso.

Faltam 167 Analistas Judiciários, de nível superior e 201 Assistentes Judiciários, de nível médio. Este número ainda pode crescer em caso de aposentadorias, mortes, exonerações ou desligamento dos atuais servidores.

O concurso TJ-AM é prometido por Yedo Simões desde o início de sua gestão, em julho de 2018.

Curso Intensivo TJ-AM: 100% focado no pré-edital.

Conheça os Benefícios: Acesso ilimitado ao conteúdo, Simulados de provas e Tutoria exclusiva com os professores.

Utilize o cupom >> UMAVAGASERAMINHA << ao final da compra para ativar o desconto promocional.

Concurso TJ-AM terá oferta de 160 vagas para contratação imediata

O presidente do Tribunal de Justiça do Amazonas, desembargador Yedo Simões, divulgou com exclusividade para o Sou Concurseiro e Vou Passar informações inéditas sobre o concurso.

Já está definido o número de vagas a serem contempladas pelo certame. De acordo com o presidente, desembargador Yedo Simões, serão 160 oportunidades com contratação imediata. Ainda será formado um cadastro de reserva com 480 aprovados, que poderão ser chamados no decorrer da validade da seleção.

“Será um concurso para 160 pessoas, mas faremos um cadastro de reserva com três vezes o número de vagas. À medida que for necessário, o tribunal irá chamando”, revelou o presidente durante entrevista para o Sou Concurseiro e Vou Passar.

Entrevista exclusiva com o presidente do TJ-AM, Yedo Simões

Os candidatos aprovados dentro das 160 vagas serão nomeados imediatamente. O triplo previsto para cadastro de reserva resulta em 480 candidatos excedentes.

O presidente informou que o órgão já tem orçamento para contratar os aprovados dentro das oportunidades imediatas. O cadastro reserva será necessário incluir no orçamento de 2020 para poder chama-los.

“Os 160 serão nomeados imediatamente. E o cadastro no ano que vem. Para o orçamento deste ano, só contamos com esses 160. Por isso, é o número que vamos oferecer para esse concurso. Para o próximo ano, vamos inserir no orçamento para contratar parte desse cadastro de reserva”, explicou.

De acordo com o Juiz Alexandre Novaes, membro da Comissão Temporário de Atos Preparatórios para Concurso Público de Servidores do TJ-AM, a seleção será apenas para os cargos de Assistente Judiciário (nível médio) e Analista Judiciário (nível superior).

As remunerações atuais para ambos os cargos são de R$ 4.588,34 para Assistente Judiciário e R$ 8.936,96 para Analista Judiciário. Os servidores ainda têm direito a auxílio-alimentação no valor de R$ 1.669,38 e auxílio-saúde de R$ 390,85.

O magistrado adiantou ainda que o número de vagas será para nível médio, sobretudo para a capital Manaus.

“O maior número de vagas é para o nível médio. Há uma grande demanda, sobretudo, no primeiro grau nas varas e juizados, que é realmente onde há uma carência maior, porque é direcionado um maior número de processos”, informou o juiz.

Provas devem ocorrer no mês de novembro

As provas do TJ-AM devem ocorrer até o mês de novembro. A previsão foi passada pelo próprio presidente do TJ-AM, desembargador Yedo Simões, no dia 23 de maio.

De acordo com o presidente, os preparativos do concurso TJ/AM estão na reta final. A questão da contratação da banca organizadora já foi resolvida. O nome da instituição escolhida deve ser anunciado em breve.

“O concurso está em fase final de contratação. Surgiram alguns entraves na questão orçamentária, para se enquadrar nas normais do TCU (Tribunal de Contas da União). Agora, já concluímos todas as normas e penso que até novembro iniciaremos as provas do concurso público”, informou o presidente em entrevista ao jornal Imediato.

Por mais que o nome da banca ainda não tenha sido revelado, o Cebraspe (antigo Cespe/UnB) é um forte candidato para organizar o concurso. Isso porque, recentemente, a comissão viajou à Brasília para uma reunião com a banca.

A solicitação para as passagens áreas ocorreu entre março e abril. O tribunal, contudo, não informou se outras instituições estão participando da disputa para organizar o concurso TJ-AM 2019.

O concurso TJ-AM é prometido por Yedo Simões desde o início de sua gestão, em julho de 2018.

Curso Intensivo TJ-AM: 100% focado no pré-edital.

Conheça os Benefícios: Acesso ilimitado ao conteúdo, Simulados de provas e Tutoria exclusiva com os professores.

Utilize o cupom >> UMAVAGASERAMINHA << ao final da compra para ativar o desconto promocional.

Polícia Federal: Eduardo Bolsonaro defende contratação de Agentes Administrativos

O Deputado Federal, Eduardo Bolsonaro, publicou nessa quinta-feira, 11, em seu Twitter, um pedido por mais contratações de Agentes Administrativos para compor o quadro de servidores da Polícia Federal.

Segundo o deputado, é urgente a necessidade de ampliação no efetivo da PF, pois policias acabam não exercendo seu trabalho para cobrir outras funções.

Eduardo Bolsonaro é Policial Federal e completa a sua publicação afirmando que Agentes Administrativos, excedentes de concursos ou futuros concursos são bem-vindos na PF. E completa que a Polícia Federal é essencial no combate a corrupção!

Confira a publicação do Twitter e do Jornal Econômico abaixo:

O concurso para o cargo de Agente Administrativo da Polícia Federal é um dos mais aguardados. De acordo com a Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef), existem 5.300 cargos vagos para Agente Administrativo.

Segundo Luiz Boudens, presidente da Fenapef, até o final de abril o estudo completo com os dados de déficit da área de apoio deverá ser concluído e entregue à Polícia Federal. O objetivo da federação é que a PF solicite um novo concurso para servidores administrativos ao Ministério da Economia.

Último Concurso PF – Agente Administrativo

O último concurso para Agente Administrativo da Polícia Federal foi realizado em 2013 com oferta 534 vagas, e teve como organizador o Cebraspe (antigo Cespe/UnB).

O cargo de Agente Administrativo exige nível médio completo, com remuneração de R$ 5.204,16 (referente ao ano de 2017) e jornada de 40 horas semanais.

Atribuições do cargo: realização de atividades de nível médio, de grande complexidade, envolvendo a apresentação de solução para situações novas, a necessidade de constantes contatos com autoridades de média hierarquia, com técnicos de nível superior e/ou contatos eventuais com autoridades de alta hierarquia e abrangendo planejamento em grau auxiliar e pesquisas preliminares realizadas sob supervisão indireta, predominantemente técnico, visando à implementação das leis, regulamentos e normas referente à administração geral e específica;

Supervisão dos trabalhos que envolvam a aplicação das técnicas de pessoal, orçamento, organização, métodos e materiais executados por equipes auxiliares, chefia de secretarias de unidades da mais alta linha divisional da organização.

A validade do concurso inicial era até 2016, mas o certame foi prorrogado até junho de 2018 e convocou mais de 700 aprovados.

As vagas foram distribuídas conforme o quadro abaixo:

As provas foram compostas com 120 questões, sendo 50 de conhecimentos básicos e 70 de conhecimentos específicos, de caráter eliminatório e classificatório, onde cada item foi julgado como ‘certo’ ou ‘errado’. Os candidatos não realizaram prova discursiva nem teste de aptidão física.

O conteúdo programático foi composto pelas seguintes disciplinas:

Conhecimentos Gerais (50 questões): Português; Noções de Informática; Raciocínio Lógico; Atualidades; Noções de Direito Administrativo; e, Noções de Direito Constitucional.

Conhecimentos Específicos (70 questões): Noções de Administração Pública; Noções de Administração Financeira e Orçamentária; Noções de Gestão de Pessoas nas Organizações; Noções de Arquivologia; Noções de Administração de Recursos Materiais; e Legislação Aplicada à Polícia Federal.

PRF: corporação estuda pedido de novo concurso para 2019

A Polícia Rodoviária Federal já trabalha na elaboração de um novo pedido de concurso para policiais. A informação foi confirmada na última terça-feira, 12, pela Assessoria de Imprensa da Corporação.

Segundo a PRF, o pedido já começou a ser elaborado, mas ainda não há uma previsão de quando será enviado ao governo para análise.

A corporação informou que já está confirmado que enviará um novo pedido de concurso em 2019. No entanto, ainda não há estimativa de quantas vagas serão solicitadas.

O último concurso PRF 2018/2019, com provas realizadas em fevereiro deste ano, oferta 500 vagas para a carreira de policial rodoviário federal. O cargo exige nível superior em qualquer área de formação e tem remuneração inicial de R$ 10.357 e auxílio-alimentação de R$ 458. Podem concorrer homens e mulheres de 18 a 65 anos de idade. A PRF exige que o candidato tenha carteira de habilitação, na categoria B ou superior.

Último concurso PRF teve quase de 130 mil inscritos

Com 129.152 cadastros homologados, os candidatos ao concurso PRF 2018/2019 tiveram que responder 120 questões e elaborar uma redação dissertativa.

As questões foram divididas em blocos em três blocos. Cada bloco foi composto pelas seguintes disciplinas:

  • Bloco I (50 questões): Português, Raciocínio Lógico-Matemático, Noções de Física, Ética no Serviço Público, Geopolítica Brasileira, História da PRF;
  • Bloco II (40 questões): Legislação de Trânsito; e,
  • Bloco III (30 questões): Noções de Direito Administrativo, Noções de Direito Constitucional, Legislação Especial, Direitos Humanos e Cidadania, Noções de Direito Penal e Direito Processual Penal.

As provas seguirão o modelo Cebraspe, o organizador do certame, onde os candidatos julgavam como ‘certas’ ou ‘erradas’ as sentenças. Uma questão errada anula os pontos de uma certa.

Os aprovados na primeira etapa passarão, ainda, por exame de capacidade física; avaliação de saúde; avaliação psicológica; avaliação de títulos; investigação social e curso de formação.

Concurso PRF: sai a publicação do resultado

O diretor-geral da Polícia Rodoviária Federal, Adriano Furtado, assinou nesta quinta-feira, 28, a publicação do resultado das provas objetivas e discursivas do concurso PRF. As notas estão disponíveis no site do Cebraspe, o organizador.

A Advocacia-Geral da União confirmou a continuidade do concurso PRF. Em nota, a AGU informou que cassou a liminar que suspendeu a seleção na última semana e já encaminhou o parecer ao setor responsável da Polícia Rodoviária Federal.

No pedido para a liminar do concurso, a Advocacia-Geral justificou que a corporação optou pela realização das provas na mesma localidade devido a melhor fixação do efetivo.

Para conceder tal resposta, a AGU mencionou o estudo de uma Consultoria Jurídica do Ministério da Justiça com base em concursos anteriores, conforme no trecho a seguir do recurso.

“O concurso para policial rodoviário federal é um dos concursos mais concorridos do país, tendo no seu último certame, ocorrido em 2013, aproximadamente 110 mil inscritos, com concorrência de quase 110 candidatos por vaga. Pelo fato de outras regiões do país possuírem maior facilidade de acesso a cursos preparatórios, materiais didáticos e educação de melhor qualidade, poucos são os aprovados originários das regiões Norte e Centro-Oeste. Logo, a maior parte dos candidatos aprovados, empossados e ali lotados, são advindos de outras regiões e desejam retornar para suas respectivas localidades de origem. Dessa forma, expressivo foi o número de remoções de servidores policiais federais lotados nas regiões Norte e Centro-Oeste do país”.

O resultado da prova discursiva, ainda caberá recurso. A solicitação deverá ser feita a partir das 9 horas do dia 6 de março até as 18 horas do dia 7 de março, no site do Cebraspe. No dia 8 do mesmo mês serão divulgadas as justificativas de alteração ou anulação dos gabaritos oficiais preliminares da prova objetiva.

O resultado final da prova discursiva e a convocação para as etapas de teste físico e investigação social estarão disponíveis a partir do dia 18 de março. O exame de capacidade física será aplicado nos dias 23 e 24 de março.

Concurso PRF teve quase 130 mil inscritos

As provas do Concurso PRF foram realizadas no dia 3 de fevereiro de 2019 com oferta de 500 vagas para o cargo de Policial Rodoviário Federal, que exige nível superior em qualquer área de formação com remuneração inicial de R$ 10.357 e auxílio-alimentação de R$ 458.

De acordo com uma estatística de inscritos divulgado pelo próprio organizador, foram 129.152 cadastro homologados e todos esses candidatos receberam a convocação para as provas.

A maior concorrência foi no Estado do Pará, com 12.700 inscritos para 81 vagas, seguido por Goiás com 12.605 inscritos e Rio Grande do Sul com 11.559. Já o Rio de Janeiro registrou 8.918 que representa cerca de 891 candidatos por vaga.